Confira um trecho do lançamento “Os Filhos da Tempestade” do autor Rodrigo de Oliveira

Confira um trecho do lançamento “Os Filhos da Tempestade” do autor Rodrigo de Oliveira

0

“Carol cantarolava uma antiga canção de ninar enquanto olhava para a velha caneca de madeira cheia de água diante de si. Ela gostava daquela música apesar de ser um cântico triste, que falava sobre uma criança órfã e toda sua solidão infantil.

A moça olhava para seu reflexo na água um tanto turva da caneca. Ela tentava enxergar algum detalhe do próprio rosto, mas era muito difícil, a água estava um pouco suja e suas mãos tremiam demais.

Ela estava sentada no chão frio da cela que se tornara sua morada nas últimas semanas. Aquele cômodo minúsculo, mofado e fétido tinha sido a testemunha indiferente de todo seu drama, do seu inenarrável martírio. As paredes frias e rústicas, as silenciosas companheiras que assistiram, dia após dia, o terror crescer no coração daquela mulher tão jovem e, ao mesmo tempo, tão exausta de tanto sofrer.

– Senhor, porque me abandonaste? Eu preciso tanto de ti… – Carol sussurrou enquanto mordia o lábio inferior. Pior que o medo de morrer era a certeza de que aquele lugar seria a sua última morada. A ideia de que a derradeira coisa que ela veria na vida seria aquela prisão imunda deixava-a ainda mais angustiada.

Como ela queria poder se banhar num riacho e apreciar o aroma das flores mais uma vez! Andar descalça na chuva, sentir o suave toque do vento no seu rosto e o calor do sol aquecendo sua pele. Carol se arrependia agora de não ter vivenciado todas aquelas sensações mais vezes.

Lentamente ela sentiu as lágrimas queimando seus olhos de novo. As pequeninas gotas salgadas escorreram pelo seu rosto e caíram dentro do copo de água, embaralhando seu reflexo de vez. Um soluço pesado e doloroso brotou no seu peito de jovem mulher. O medo de morrer nunca fora tão asfixiante como naquele momento, pois apenas uma gigantesca reviravolta seria capaz de salvar-lhe a vida. Carol, que tivera uma existência conturbada e destinada ao sofrimento, via se aproximar o instante derradeiro onde tudo poderia se acabar de vez.

Quando o som metálico do pesado trinco da porta sendo destravado chegou aos seus ouvidos, Carol ergueu o olhar e seus dentes começaram a bater de medo. A angústia se transformou em pânico numa fração de segundo.

– Não, não, por favor não… – Carol murmurou com os olhos marejados de lágrimas, enquanto a porta se abria lentamente. A ampulheta da vida tinha sido virada. A contagem regressiva começara.”

Trecho do livro “Os Filhos da Tempestade” – Capítulo “O Julgamento”

Curtiu? Acesse agora os links e adquira o seu exemplar na pré-venda:

http://bit.ly/FilhosDaTempestadeSaraiva

http://bit.ly/FilhosDaTempestadeCultura

About author
Equipe Geek Vox

Equipe Geek Vox

Doug Oliveira & Rodrigo Maroto. Os Geeks que dão voz ao Geek Vox! OUÇA NOSSO PODCAST EM: http://geekvox.com.br/geek-vox/