GEEK VOX #162 – A ORIGEM DO MITO DO VAMPIRO!

GEEK VOX #162 – A ORIGEM DO MITO DO VAMPIRO!

0

FALAEEEE GALERA!

Está no ar mais um Geek Vox! No programa de hoje, DOUG, RAPHA, ANDREI (MUNDO FREAK), DICK, NANNI E MAROTO viajam para a Grécia, Egito, Transilvânia entre outros lugares sombrios por onde o Mito do Vampiro perambulou até se tornar parte da cultura pop no mundo moderno.

I´m sexy vampire and i know it.

I´m sexy vampire and i know it.

Coloque os fones de ouvido cuidado para não deixar o seu pescoço à mostra. 


  • OUÇA TAMBÉM:
    157 itunes148 itunes

  • WHAT WE DO IN THE SHADOWS (MUST SEE)


 

NOSSO FEED PARA SEU AGREGADOR:
http://feeds.feedburner.com/geekvoxpodcast

ASSINEPARTICIPE

TODO DOMINGO TEM GEEK VOX!

About author
Equipe Geek Vox

Equipe Geek Vox

Doug Oliveira & Rodrigo Maroto. Os Geeks que dão voz ao Geek Vox!

OUÇA NOSSO PODCAST EM: http://geekvox.com.br/geek-vox/

  • Ah, eu também gostaria de fazer um jabá. Temos um episódio antigo do Telhacast especificamente sobre o Drácula:
    http://mundopodcast.com.br/telhacast/telhacast-32-dracula/ #FikDik

  • Como demônios você não me citam a novela o Beijo do Vampiro, que tinha a Deborah “Gostosa pra Caralho” Secco. E ainda teve uma participação especial do Ney Latorraca como vampirão amigo antigo do Tarcísio Meira. Essa novela ainda foi responsável por me apresentar ao Shaman, pela música Fairy Tale, a qual tenho uma tatuagem em homenagem.

  • Lucas De Souza Mattos

    Ótima escolha para a trilha sonora do cast! (Castlevania Sympony of The Night)
    Uma coisa curiosa que eu gostaria muito que me falassem, é a partir de que momento os vampiros foram divididos em nichos diferentes (como gangrel e nosferatu) e o motivo pelo qual fizeram isso, se foi pela boca do povo ou só algo criado para aumentar o número de classes em rpgs. Mas independente disso, ótimo cast e com bastante informação que eu não tinha encontrado sobre o assunto!

  • hahahhahaha

  • Whatsapp do Costinha #Rebirth

    #WeAreAshtar

  • Olá, bom podcast, bom tema.
    Eu particularmente gostaria que tivesse esticado maior a parte da literatura, em específico a Ana Arroz, no mais penso que o maroto deveria ser menos o maroto.

  • Ligia Duque

    Poxa, já nem tenho mais elogios pra fazer a vocês! Rs! Adorei esse programa, e aproveito pra dar uma pitadinha de informação, rs, a cena pintada a mão que o Dick comentou se usa até hoje no cinema e se chama Matte painting, e tem muita coisa legal pela net falando sobre isso, deem uma buscada que vale a pena 😉

    Vou ter que contar que fui ao cinema assistir o tal Underworld e em uma cena aparecem bolsas médicas de sangue, coisa que eu tenho pavor! Só de ver a cena minha pressão caiu e eu passei bem mal! D: rsrsrs

  • Ceis tão brincando que a única coisa que eu acheio boa naquela porcaria que é Drácula 2000 com Gerard Mordomo que é a coisa de Judas não é original? Agora que o filme caiu no ostracismo pra mim. Por favor, me mandem a fonte desse mito!

    Bom, para recomendações literárias, eu indico (além dos já citados Drácula e Eu Sou a Lenda) VAMPIROS DO ESPAÇO, de Collin Wilson. Já filmes, a própria adaptação do livro, chamado FORÇA SINISTRA, que leva o mito à outros lugares. Gosto também de MORTOS QUE MATAM, a adaptação mais próxima de Eu sou a Lenda e o inesquecível A DANÇA DOS VAMPIROS. Força Sinistra vale a visita por ter a vampira mais linda de todos os tempos (#ChupaKateBeckinsale).

    []’s e até!

  • Rapha, eu sinceramente acho que a salvação dessa geração está nas mãos de Maisa (ex-menina monstro) e seus comentários de uma sagacidade pueril inegável.

  • EU discordo do Maroto e acho que a nota do Alexander é 9.75, pq só o próprio Drácula mereceria 10 se comentasse! Sim Maroto, ele é meu comentarista preferido desse post e eu dei nota pra ele, vc vai fazer oq agora? Hein? Hein?

  • Toca gostosum! AIIIINNNNN!

  • IGOR AZRAK

    Gostei mesmo foi da trilha do Castlevania!

  • Alexander Desmouceaux

    Pior que concordo fortemente, a galera 10 a 16 anos de hoje tá com dificuldade de escrever duas linhas com sentido e coerência, não tem capacidade de desenvolver raciocínio por que não gasta um tempinho para ler e exercitar o pensamento. Me dói ver que não se repete um grande fenômeno literário como Harry Potter, pra fazer com a galera de hoje o que fez com a minha geração, lá no inicio dos anos 2000, um monte de gente que não lia e era burra como uma tábua começou a se interessar pela literatura e tomou um bom caminho. Não que eu goste de Harry Potter, mas é literatura de qualidade inquestionável, e algo do tipo precisa acontecer novamente, um fenômeno pop culturalmente positivo e estimulante.

  • Alexander Desmouceaux

    que nada, hehehe, na real, meu comentário foi mó longo e chato….

  • kkkkkkk

  • Raphael D’Avant

    Fala Alexander!
    Você ta certo, cara. A linguagem do livro é legal. Na verdade o que eu quis dizer é que a média do jovem hoje em dia anda tão precária, tão mongolóide, que eu sinto que essa linguagem está inacessivel a eles, entende? Com um attention span e uma capacidade imaginativa tão subdesenvolvidas e desestimuladas… Essa é a minha opinião, acho que fica cada vez mais dificil pras novas gerações conseguirem apreciar obras assim. Mas você ta certo, é um livro muito bom. Merece ser lido.

    Abraços.

  • Rodrigo Maroto

    Aeee se ferraram. O cara deu mó aula! Seus cagadores de regra! #PodcastersCoxinhas #FeijoadaNadaAcontece #DougNãoLêaPauta

  • Valew pelo feedback, Alexander! Grandes chances de aparecer na leitura do próximo GV 😉

    Forte abraço!

  • Alexander Desmouceaux

    Caras, sou muito fan do programa, mas fiquei incomodado com duas coisinhas que foram faladas no programa e que acho válido comentar: Primeiro, “E o vento levou”, um épico romântico foda e tranquilamente comparável a Titanic, no sentido de ser um filme de romance que se passa em um evento histórico terrível, não foi filmado em preto e branco e depois colorizado a mão. Essa técnica era usada sim, em animação e no cinema das décadas de 10 e 20, mas quando “E o vento levou” foi feito já existia película colorida. A tecnologia usada no filme foi a do TECNICOLOR, que consistia em uma camera enorme que usava 3 rolos de filme, cada um para uma das três cores que compôem a luz branca (azul, vermelho e verde). Para quem não sabe, a luz que vemos é composta, basicamente, de misturas destas tres cores, azul, vermelho e verde. Isso não diminui em nada a grandeza do filme, muito pelo contrário, essas cameras eram terrivelmente dificeis de usar e o que fizeram com elas no filme é de deixar cair o cú no chão. De fato, muitas paisagens, muitos cenários e muitos edifícios que aparecem no filme são pintados, mas na forma de desenhos, que eram adicionados as imagens filmadas para aumentar o cenário ou acrescentar coisas que seriam muito caras de construir. Os desenhos são chamados de Matte paintings. É um trabalho tão delicado que até hoje fica dificil de perceber o que é e o que não é efeitos especiais nas cenas onde eles são usados. Essa técnica foi aplicada em quase todos os filmes com efeitos especiais até o inicio dos anos 90. Vocês podem lembrar, por exemplo, o penhasco em Indiana jones e o templo da perdição, as florestas de E.T., o abismo no qual o imperador é jogado em Retorno de Jedi, os planetas em Alien, tudo isso eram enormes pinturas hiperdetalhadas. A segunda questão que eu queria levantar é que Dracula, livro de Bran Stoker é sim um livro de linguagem acessivel. Aqui é apenas minha opinião, mas recomendo que quem puder, vá atrás do livro, o cara fez um épico em estilo found footage, mas com reportagens e recortes de diários, lembrando muito aqueles livros de aventura feitos para adolescentes, onde você escolhia o desfecho da história. O livro exige um pouco do leitor pelo fato dele ter que juntar as peças do mistério, mas isso só deixa tudo mais dinâmico. Enfim, puta programa massa, já estou fazendo a segunda jornada ouvindo programas antigos de vocês, não vejo a hora de sair o próximo episódio. Abraços!

  • Ótima recomendação. Deu vontade de conhecer!

  • Matheus Tavares

    Olá geeks, sobre a parte de recomendações, eu gostaria de deixar um anime para quem gosta. E ele seria nada mais, nada menos que, Hellsing Ultimate, que conta a história de uma organização secreta britânica chamada Hellsing, que cuida de ameaças sobrenaturais de serem descobertas e manter a sociedade a salvo delas, e sua maior “arma” seria um vampiro chamado Alucard. O anime em si é brilhante(na minha opinião), muito bem adaptado, a historia é boa, bem fiel ao mangá, e é uma boa escolha para quem gosta de animes gore com um tema mais adulto e gosta de ver rios de sangue sendo derramado na tela.

  • sherlock lestat

    Quer que eu toque uma pra você?

  • Arthur Morais Coelho

    Geek Vox falando de vampiros. Será epic gold, epic gold. Hail Gv. hauahuahuahuahua