“O Retrato de Dorian Gray” – Os filmes

“O Retrato de Dorian Gray” – Os filmes

0

E aee, Geeks! Vocês viram o post da Super Nivia sobre o livro: “O Retrato de Dorian Gray” do Oscar Wilde? Não? Clica aqui então! Hoje vou falar sobre os filmes desse livro tão chocante e medonho.

Existem 16 adaptações para o livro: “Dorian Gray Portrait” (1910),”The Picture of Dorian Gray” (1913), “Portret Doryana Greya” (1915), “The Picture of Dorian Gray” (1916), “Das Bildnis des Dorian Gray” (1917), “Az Élet Királya” (1918), “O Retrato de Dorian Gray” (1945), “Dorian Gray” (1970), “The Picture of Dorian Gray” (1973), “The Portrait of Dorian Gray” (1974), “A Nudez de Hollywood” (1978), “The Sins of Dorian Gray” (1983), “Dorian Gray – Pacto com o Diabo” (2001), “The Seven Deadly Sins: Gluttony” (2001), “The Picture of Dorian Gray” (2004) e “Dorian” (2005), mas vamos falar aqui sobre as duas mais famosas.

the-picture-of-dorian-gray-1945-hurd-hatfield-e1262803609375

A primeira que foi para as telonas em 1945, 45 anos após a morte do Sr. Wilde. O roteiro segue a mesma trama da história do livro, dirigido por Albert Lewin e com Hurd Hatfield como Dorian, um novato ainda na época. Ganhou o Oscar de melhor fotografia e é considerado um dos maiores clássicos da MGM até hoje. O ator, Hurd Hatfield na época até questionou terem escolhido ele para o papel, dizendo que não era tão digno da beleza descrita no livro. Para os leitores críticos de adaptações para o cinema, a opção certa é ver este clássico.

O Retrato de Dorian Gray Foto 2

El_Retrato_De_Dorian_Gray_CineClasicoConecta2

Veja o trailer:

dorian-gray1

Em 2009, chegou aos cinemas mais um filme baseado no livro de Wilde, o filme foi bastante criticado por não ser tão fiel a obra quanto o de 1945. Tob Finley escreveu o roteiro e declarou que alterou várias coisas da obra original, até mesmo incluindo personagens que não existem na história do livro, tudo isso para tentar introduzir a história a um público diferente. Com a direção de Oliver Parker (“Hellraiser“) o filme acabou indo para o lado negro da força errado da situação, ao invés de dar ênfase aos dramas e conflitos que priorizam no livro, foi para o lado religioso. Com o cenário de mansão assombrada, rituais macabros e até um bigodinho de diabo, Parker acabou perdendo a mão e deixou as discussões mais importantes de lado. O Basil no filme passa a ser só um observador e quase não vemos os diálogos de moral que podemos ler no livro, o filme não deixou os leitores alegres e vários detalhes acabam passando como se fossem easter eggs.

o_retrato_de_dorian_gray_2009_f_011

Mas apesar de todos esses erros de roteiro e direção, vale a pena conferir o filme pelo menos para ver a famosa pintura criando vida na tela. Com Ben Barnes (“As Crônicas de Nárnia”) como Dorian, Ben Chaplin como Basil e Colin Firth como Henry.

o_retrato_de_dorian_gray_2009_f_001

Veja o trailer:

DICA DO POST: para quem curte a história, da uma olhada nesse Tumblr aqui!

Até a próxima! Fique com o lindo Beyonce do Dorian:

tumblr_mdt57sGJsd1rb27vgo1_500

 

About author

Tainá Costa

Cinéfila de carteirinha, desde o tempo do Rei Leão, também designer e ilustradora. A resposta é sempre 42.