Onde (Não) devemos procurar refúgio

Onde (Não) devemos procurar refúgio

0

Por Fabio Silenoz, convidado especial para o G.A.Z.

Direto do Zumbiverso Nerd (site completo sobre cultura zumbis que será lançado em breve) vem este que vos fala, FabioSilenoz, para auxiliar nosso amigo Rodrigo F. a instruí-los melhor sobre o fim dos tempos como nós os conhecemos. Esqueça Nostradamus e profecias de 2012 – quando a humanidade ficar face-a-face à extinção, não será a natureza a culpada.

Serão aqueles que outrora, trabalhavam conosco, encontrávamos no supermercado, que costumávamos chamar de vizinhos ou, muito pior, de amigos ou família.

Apocalipse Zumbi aproxima-se e temos que nos preparar. Pois quando os mortos caminharem e caçarem os vivos, pode ser tarde demais para começar a aprender.

Hoje vamos a uma lição muito importante, que será vital PRINCIPALMENTE quando o caos começar: Onde NÃO DEVEMOS procurar refúgio.

É muito fácil falarmos para que você estoque alimentos desidratados, enlatados e em pó, e que faça o mesmo com remédios e bandagens, pilhas e baterias, além de nossa inconfundível munição (se possuir uma arma de fogo); que tranque e bloqueie as portas e janelas e mantenha um rádio funcionando. Mas e se nada disso puder ser feito? E se estiver viajando quando a praga zumbi tomar conta da cidade?

E é isso que quero enfocar nesta lição. Você pode ter alguns bons lugares já em mente, mas provavelmente não conhece alguns fatos que poderiam tornar tais lugares verdadeiros túmulos comunitários – ou mesmo lancheiras para zumbis!

Só para constar, nenhuma dica aqui tem absolutamente nada a ver com qualquer credo ou crença. Até porque isso não fará diferença quando o fim dos tempos bater à porta da raça humana.

Vamos à lista dos 5 lugares a serem evitados numa situação de Apocalipse Zumbi, listados do menos para o mais perigoso dos lugares:

1 – Prédios Altos: Pode parecer óbvio que os últimos andares de grandes prédios no centro da cidade sejam grandes abrigos: É só bloquear as escadas de incêndio e manter o elevador desativado para ter um local seguro, praticamente impossível para uma invasão de zumbis. Mas sua segurança nas alturas é também sua tumba: Quando água encanada e energia forem cortadas e os suprimentos se esgotarem, como pensa em sair para buscar mais? Com certeza o prédio está invadido e repleto de mortos-vivos (você pode não saber, ainda que não esteja ouvindo gemidos ou ruídos dos andares inferiores, mas SEMPRE assuma que a situação é das piores) – então como pensa em chegar até o armazém mais próximo? Corredores apertados e vários apartamentos (ou baias de escritório) constituem infinitos lugares onde um zumbi pode estar parado, em silêncio, porém bem ativo. E no caso então de uma situação bem pior: Os zumbis forçarem e VENCEREM a barricada que você montou? Como vai fugir? Saltando pelo fosso do elevador ou pela janela? Péssimas idéias não? Todos estes pontos juntos – e muitos mais, acredite – tornam os grandes edifícios péssimos refúgios.

  2 – Shoppings Centers: George Romero e Zack Snyder nos ensinaram que grandes Shopping Centers podem tornarem-se paraísos para sobreviventes: comida em abundância, grandes caixas d’água com boa capacidade, garantindo água mesmo após a distribuição ser interrompida, drogarias inteiras à disposição, entretenimento garantido com lojas de brinquedos, jogos, música, etc., além de infinita gama de objetos para a construção de diversas armas e proteções que permitiriam até a idealização de excursões de reconhecimento pela vizinhança. Perfeito? Sim. E por que você acha que outras centenas de pessoas também não vão pensar nisso? Muitos serão aqueles que procurarão abrigo nestes locais – e quanto mais pessoas, maiores as chances de alguém estar infectado após o local estar selado. E não esqueça-se da natureza humana: pessoas discordam sobre tudo o tempo todo. Brigas internas, a formação de grupos que disputam recursos, racismo e preconceito – absolutamente TUDO será DUPLICADO pela alta dose de stress a qual todos estarão submetidos. Acredite, com a cidade dominada por zumbis, você não vai querer ter de gastar sua munição com outros sobreviventes.

 3 – Delegacias: Policiais armados e bem treinados, recursos e a boa proteção de uma delegacia. Estes são os principais atrativos, mas já aviso de antemão, serão completamente DESINTEGRADOS após o caos instalar-se. Os policiais mais altruístas ou os com família em outra cidade podem até permanecerem no distrito para continuarem a servir o povo, mas estes poucos não poderão defender um recinto lotado de sobreviventes desesperados. Não há tanto espaço e, muito menos, alimento. O arsenal também já deverá ter sido esgotado, ou estar bem próximo disto. E nunca se esqueça: Delegacias NÃO SÃO presídios, o que significa que suas paredes, portas e janelas – fora a adição de alguns trincos e grades extras – são locais tão resistentes quanto sua própria casa. Se sua residência tiver bons e altos portões e muros, grades nas janelas e trincos reforçados, esqueça os policias e seus armamentos – eles já terão muito com o que preocuparem-se se não cuidar de você e sua família e amigos.

  4 – Igrejas: Igrejas não são tão atrativas aos olhos de um sobrevivente desesperado, diga-se a verdade. Mas em alguns lugares, elas realizam serviços de caridade à comunidade onde estão instaladas, o que pode fazer com que o local surja em sua mente como bom para se pedir ajuda. Outra realidade é que muitas igrejas construídas recentemente podem parecer verdadeiras fortalezas, com grandes portões e paredes reforçadas. Bom, a verdade é: ESQUEÇA ESTES LUGARES. Você quer sobreviver, mas a verdade é que este será o refúgio para os que não estão mais preocupados com isto. Uma grande parte da sociedade é extremamente religiosa, e verão o Apocalipse Zumbi como o prometido fim dos tempos bíblicos que Deus estava já a muito tempo adiando. Eles não se importarão mais com o que acontecerá, apenas querem rezar/orar e prepararem suas almas. Mas também haverão os que realmente pensam ser um bom abrigo, e estes podem acabar conflitando com os religiosos ali presentes, o que nos leva ao mesmo problema dos Shopping Centers. É triste, mas é verdade: Você não terá tempo de convencer ninguém (ou quase ninguém) lá de que devem reforçar as entradas ou quebrar bancos e imagens para construírem armas ou barricadas. Deixe que eles encontrem sua paz enquanto você procura sua segurança – longe dalí, preferencialmente.

 5 – Hospitais: Sem dúvidas o PIOR lugar para buscar refúgio. A realidade: NINGUÉM vai tomar de início que uma vítima de uma mordida infringida por outra pessoa estará infectada e condenada. Irão tratar como um ferimento comum. Quando as próximas 10/15 vítimas derem entrada nas mesmas condições, os médicos e autoridades PODERÃO começar a desconfiar de algum surto de raiva ou psicose entre a população local. Quando a febre instalar-se, eles internarão as vítimas em enfermarias e lhes aplicarão remédios e mais remédios – os quais eles não terão idéia serem inúteis. Quando o primeiro morrer e reanimar-se, outros já estão fazendo o mesmo, ou então, estarão muito próximos disto. Resumindo: Os Hospitais serão verdadeiras “colméias” de zumbis. As vítimas atacarão a equipe médica, policiais e outros pacientes. Em breve, todos terão sido infectados ou coisa ainda pior. NADA – nem medicamentos, aparelhos médicos ou qualquer outro suprimento – será bom motivo o suficiente para fazê-lo aventurar-se em um hospital. Se souber haver algum nas proximidades inclusive, tente descobrir quantos estão vagando ao lado de fora do prédio. Sendo poucos, encontre pesadas correntes, cadeados e barras de ferro, reúna um grupo e vá até lá para bloquear TODAS as saídas do Hospital. Aquilo será uma mortalha sem esperanças, e você quer que eles fiquem lá mesmo.

Então é isso galera. Espero ter sido este o primeiro de outros capítulos neste guia que contribuí. Mantenham-se sempre atualizados e lembrem-se: informação AINDA pode salvar centenas de vidas!

Grande abraço!

About author
Equipe Geek Vox

Equipe Geek Vox

Doug Oliveira & Rodrigo Maroto. Os Geeks que dão voz ao Geek Vox!

OUÇA NOSSO PODCAST EM: http://geekvox.com.br/geek-vox/